domingo, junho 13, 2010

(poesia matinal de alguém com problemas biliares) não terminada

queria acordar azul
e descobrir o mundo verde
quem sabe, em meio as cores

eu pudesse dar conta
do meu jeito torto de ser...

ou então, ter uma palheta colorida!

6 comentários:

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

ah! eu sabia que vc era hipoconríaca!

PVadrest
TRAD: remédio para metabolismos preguiçosos

Lara Amaral disse...

Hoje aqui, cheio de cores, de poemas. Estou me encontrando nas palavras perdidas e bem reveladas.

Abraço.

Marcio Nicolau disse...

"...Se Deus quiser, um dia eu quero ser índio/ Viver pelado, pintado de verde/ Num eterno domingo..."

Patrícia Gonçalves disse...

Wal, sou formada em medicina e mestrado pela internet, saco tudo!!! nome de remédio é comigo mesmo, trato até espinhela caída! kkkk

grande beijo

Patrícia Gonçalves disse...

Querida Lara, se encontre e se perca em meio as flores e cores! O domingo tá florido!

bjs

Patrícia Gonçalves disse...

Márcio, não conta pra ninguém, mas já vivo pelada pintada de verde e hoje é domingo!

bjs