quarta-feira, junho 16, 2010

Paixão

Suspensa
de tudo
Suspensa
de mim

A alma num exercício de liberdade
Pede permissão para se ausentar do corpo

O corpo num exercício de vida
Pára e lembra-se de respirar
Por um breve segundo
Breve
Havia esquecido de buscar o ar
Busca lá dentro, bem fundo
Não no peito, mas na alma

Esta, liberta que estava
Saiu para passear
Saiu para ver as flores
o céu azul...
o cheiro de jasmim...
Relembrar teus olhos

Pobre alma 
perdida que estava
Esqueceu de voltar

Ando apaixonada..., minha alma tal qual no poema.... Às vezes, esqueço de respirar, deixo esse exercício aos mortais... Alcei voo e caminho agora entre as estrelas. O objeto da paixão? Pouco importa. Amo tudo e a todos, a vida, as flores, o ar. Carrego em mim um sentimento etéreo, ausente de formas... Na angústia de entender, preencher, recolho as margaridas do campo e coloco no peito, enfio fundo fazendo um tampão. Agora sim, tenho em mim, além das dores, todas as flores do jardim...

32 comentários:

HM disse...

Ahhh! sempre tiveste, em ti, as flores do jardim. E a alma...que retorne, muito em breve, que seja breve o seu passeio, pois seu corpo ficará ainda mais harmonioso com aquela que está em seu olhar.
Caminhas entre as estrelas? Mas és estrela, como caminhar?

Lara Amaral disse...

Que delícia ler esse poema e esse texto no final. Percebe-se bem, sente-se bem o que vc expressou.

Beijos.

Canto da Boca disse...

Arrebatador!

"Pouco importa o objeto da paixão", essa sim, é que importa, esse impreciso óbvio, o estado de graça da alma, a leveza em estar, sentir, existir!

Beijo!pikernsp

Paulo Tamburro disse...

PATRICIA,

muitos chamaríam isto de : Amor platônico.

Nós os pós-modernos seres humanos globalizados e da Era da Informação, estamos nos tornando virtuais, até nossos sentimentos.

E com justa razão, pois ninguém acredita mais no amor, e quando ele se apresenta em geral desconfiamos.


Foram tantas as decepções passadas, que nos perguntamos , se não será mais uma, a deste intruso amor que teima em nos surpreender.

E Patrícia, não existe outra fórmula, a não ser o de vivenciá-lo.

Quem sabe o inesperado, não faça-lhe uma surpresa?

Um abração carioca.

dade amorim disse...

Que lindo, Patrícia! E mais essa confissão... Sei não, tudo me parece cheio de flores e de vida por aqui.

Beijo beijo.

Carol Timm disse...

Patrícia,

Que bom chegar aqui e encontrar esse poema apaixonado...

Esse poema sai do chão, a gente sente você flutuando, lindo!

Que bom que nos conhecemos pela amiga Adelaide, é muito bom chegar aqui!

Beijos,
Carol

Geraldo de Barros disse...

lindo, lindo, Patrícia.
estar assim, é a forma mais viva de ser. parabéns, querida.

beijo,
G.

Ester disse...

O poemas amoroso é como um abrir de janelas sobre nosso olhar, mil aromas por aqui, sensações do imenso,

lindo, amiga.

Valéria Sorohan disse...

Fui ao delírio com essas linhas cheias de desejo, amor, querer.
Ainda me refazendo… sem mais.
Voltarei!

BeijooO'

Carol Morais disse...

Eu acho que a paixão faz isso com a gente, sabe? A gente encontra no outro um pedaço de nós mesmos e assim vivemos mais o outro. Não importam mais as coisas banais da vida, tudo é muito mais profundo e tudo faz muito mais sentido quando estamos com nossa paixão. Q ue as paixões virem amores e que os amores sejam alimentados sempre pelas chamas loucas da paixão!
Um beijo!

Sil.. disse...

Ahhhhh minha amiga Patricia!!
A paixão nos deixa assim mesmo.
Não importa a quem, por quem, com quem.
É sentir.
É estar no jardim recolhendo mesmo algumas flores.
É um estado bom minha linda!
Mesmo que assumido.
Mesmo que secreto.
Mesmo que só sua!

Admiro voce absurdamenteeeee!

Um abraço!

Marcio Nicolau disse...

"...você me tirou todo o ar pra que eu pudesse respirar..."

Juan Moravagine Carneiro disse...

Agradecido por passar no Rembrandt e pelas suas palavras...

Até breve

abraço

Sarah Slowaska disse...

Ó Patrícia, eu fico um tempo sem aqui vir - por total falta de tempo e, também confesso, por não reparar que havias actualizado o blog - e encontro esta maravilha de postagem!

Quando falo em amor, lembro-me do sol:

Sujeito.
Objecto.
Lugar.

Eu amo tudo, todos e qualquer coisa em qualquer lugar.

beijo anjO!

Sylvia Araujo disse...

E o que nos resta, além de deixá-la ir sempre além? As dores ornadas com flores, perdem o cheiro de estrume e viram perfume pra nos engrandecer. Doer, ainda que doa, não dói, faz voar.

Lindo, lindo...

Uma beijoca

"Dulce Navaja" disse...

Um tampão de margaridas...Poético recurso. Assim a vida vai ficando mais leve.

Belíssima imagem!

Patrícia Gonçalves disse...

HM, ah poeta, seus olhos é que são estrelas....

beijo

Patrícia Gonçalves disse...

Lara, obrigada linda.

beijo

Patrícia Gonçalves disse...

Canto, realmente, o que importa é o estado de graça da alma!!!!

Beijo!!!

Patrícia Gonçalves disse...

Paulo, talvez seja amor platônico, buscar o que falta, e caber às flores cobrir a ausência.

Moço, sou romântica incurável, eterna otimista, não importa as decepções do passado, provavelmente serviram como inspiração rssrsr.,

Eh, talvez, quem sabe, talvez a brisa me traga essa surpresa...

Um abração mineiro

Patrícia Gonçalves disse...

Oi, Dade, da gente o melhor são as confissões!

beijo beijo :)

Patrícia Gonçalves disse...

Carol, seja bem vinda!!!

Os poemas apaixonados sempre fazem bem... ou, talvez os apaixonados façam bem os poemas ou ainda, os apaixonados fazem bem os poemas.

Tenho que agradecer a Dade!!

beijos!

Patrícia Gonçalves disse...

G., estar assim, é estar vivo, muito bom!!!

beijos

Patrícia Gonçalves disse...

Ester, obrigada moça, gostei do "abrir de janelas sobre nosso olhar"!

Beijo grande

Patrícia Gonçalves disse...

Oi Valeria, pode se refazer com calma rsrsr. Volte sim!!

beijão

Patrícia Gonçalves disse...

Carol,


A M É M!!!!!

beijo grande

Patrícia Gonçalves disse...

Sil, obrigada minha flor!!!!

É, é algo nosso, a ninguém importa!

Beijo grande e um abraço maior ainda!!!

Patrícia Gonçalves disse...

Márcio, só letra de música mesmo pra dar conta disso!!!

Patrícia Gonçalves disse...

Juan, volte sempre, é um prazer tê-lo aqui e um prazer maior lê-lo!

beijos

Patrícia Gonçalves disse...

Oh Sarah, suma não minha flor!!!

Sua frase é bem meu estado, amo tudo, todos e qualquer coisa em qualquer lugar!!

Beijo linda!!

Patrícia Gonçalves disse...

Syl, lindo moça, doer com certeza faz levitar o espírito, voar só para quem perdeu o medo de ir além!!!

obrigada, beijão

Patrícia Gonçalves disse...

Dulce, a gente faz o que pode pra vida ficar mais leve, usamos e abusamos dos recursos!

Obrigada, beijo grande