domingo, junho 27, 2010

Espectro da alma


pós noite de tempestade
me abro ao sol pra secar toda chuva que há em mim

na janela da minha alma se forma o mais lindo arco-íris



 


P.S - saiu esse poeminha curto enquanto acordava, esse vai pro Ge. que nos inspira com seus poemas lindos lá no sem catraca

13 comentários:

Michele P. disse...

Patrícia

Sempre é uma surpresa agradável quando acesso meu espaço e descubro que pessoas bacanas e inteligentes como você, leêm o que escrevo.
Vim retribuir a visita e agradecer pelo comentário amável e incentivador.
Quanto ao seu blog, achei maravilhoso. Adorei este último post, ambíguo e cheio de mistérios. Faz a gente viajar junto com vc nestas poucas, mas significativas linhas.

Parabéns.
Um abraço, Michele

Marcio Nicolau disse...

Choveu por aqui tb. Bem etendido: neste caso literalmente. Às vezes sou tão metafórico que tenho dúvida: será que me faço entender? Quando digo que choveu, como agora eu disse, será que entenderão que desta vez estou me referindo a um fenômeno climático e não a um estado de espírito? Por outro lado: é mesmo desejável ou necessário reduzir a significação das palavras? Não seria o ideal sempre ampliá-la? Aplica-se uma regra para cada circunstância? Dúvidas...
Bom domingo pra vc,de qualquer forma.

Lua Nova disse...

Afff... que lindoooo!!!

Adoro esse blogar...
De blog em blog esvoaçar
Tal inebriado beija-flor
buscando o nectar e a dor
das flores, palavras coloridas,
verdades, sonhos, saudades
De almas que amam a vida...

Muitos beijos, querida, e uma semana cheia de sol interior.

Mônica disse...

Amiga, este blog está cheio de poetas... Fico feliz que tenhamos encontrado esse espaço de compartilhar e de existir e de experimentar com um pouco mais de serenidade nossos dias de sol, tempestade e arco-íris. Bjs

Lara Amaral disse...

Antes de ver que era para o Gê, achei a cara dele este poema. Vc captou bem, Patrícia, ficou lindo.

Abraços.

Sil.. disse...

Coisas tão lindas de se ler, do seu coração, direto pro Ge.
Ahhhh, de emocionar né!

Um abraço Pat!

Patrícia Gonçalves disse...

Obrigada, Michele foi um prazer visitá-la , como disse amei o que vc colocou " Não me siga, também estou perdida", é ótimo!

Seja bem vinda e volte sempre!!!

Patrícia Gonçalves disse...

Márcio, adorei o seu comentário! Engraçado não choveu por aqui...., digo também, água que cai do céu kkk

Sinta-se livre para escrever o que quiser, reduzir ou ampliar os significados, a casa é SUA!!!!!

É um prazer tê-lo aqui!!!

beijão

Patrícia Gonçalves disse...

Lua Nova, que lindo!!! Obrigada pelo presente de domingo e pelas palavras que iluminaram e aqueceram nossa casa, aqui!

beijo linda!

Patrícia Gonçalves disse...

Querida Mônica, e pensar que tudo começou lá atrás naquele curso que fizemos, o incentivo pra criar o blog veio de todos vocês.

Muito legal esse espaço nosso virtual, rico em trocas, todas!!!

beijo grande

Patrícia Gonçalves disse...

Lara, quando acordei, me veio a idéia, quando o poema ficou pronto pensei, nossa, ficou a cara do Ge.!

Não tinha como não mencionar o Gê. e não oferecer-lhe o poema, já que ele é fonte de inspiração constante.

beijo grande

Patrícia Gonçalves disse...

Sil, Linda, que bom que gostou, porque o tão curto poema já me arrumou um problemão!

Um certo rapaz afoito ficou muito chateado, não sei se foi porque nunca lhe dediquei publicamente um poema ou ele está achando que há algo mais.

Vá entender a cabeça dos homens meninos!


beijo minha linda!

Geraldo de Barros disse...

Olá, Patrícia. Fico muito feliz com essa homenagem. O poeta aqui anda numa fase muito complicada, mas são coisas assim que nos dão um pouco de luz para enxergar novos caminhos. Obrigado de coração essa generosidade, simpatia e delicadeza. O poema está lindo, parabéns!

Beijos, querida amiga,
G