domingo, julho 11, 2010

O amanhã não existe*

o amanhã não existe...

existe somente uma seqüência de hojes...
estamos presos na armadilha do tempo
sempre o tempo presente. 
tempo passado e futuro contido no tempo presente
irremediável tempo infinito
sem saída para nenhum outro tempo, sem fim...
o tempo presente não tem fim
é irremediável, infinito nele mesmo. 




P.S - Homenagem ao Thomaz que já descobriu isso lá atrás


25 comentários:

Helcio Maia disse...

Thomaz sabe das coisas, eu já lhe disse.
A grande questão é que, muitas vezes, esquecemos de fazer hoje e adiamos para outro hoje, sucessivamente. Não há hoje que aguente rsrs

Marcio Nicolau disse...

O Thomáz é um sábio.

Patrícia Gonçalves disse...

Helcio, gostei!!!! rsrsrs

Patrícia Gonçalves disse...

Marcio, tem a quem puxar!rssrr :)

beijão!!!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

cadê meu comentário?

Lua Nova disse...

Olá, minha querida...
A armadilha pode ser um tanto mais cruel para os que não se dão conta dela e acabam presos no ontem ou no amanhã sem perceber que a vida é sempre hoje.
Quanto ao Thomáz, nós sabemos que ele já decidiu que, quando crescer, será um gênio. Está indo muito bem... rsrsr

Canto da Boca disse...

Patrícia essa é verdade irrefutável, ainda que apareçam opiniões contrárias, risos... Particularmente estou vivendo meus "hojes" recheados de ontens...

Um beijão!

carmen silvia presotto disse...

Patrícia, que bom chegar aqui através dos versos de Márcio e Saulo e encontrar outros bons versos e a eterna indagação de sempre, tão bem colocada e refletidas entre Poetas que te leem... me somo a eles para dizer que nosso tempo é um tecido de hojes, no mais seguimos as dobras do tempo que é viver a cada verso, a cada encontro, para seguir morrendo sempre entre pontos...

p.s. cruze os versos e teu olhar lá no Vidráguas (www.vidraguas.com.br)

Beijos, parabéns pelo teu espaço
Carmen Silvia Presotto

Marcantonio disse...

Muito bonito, Patrícia. Mas não sei não. O presente é só um átimo de segundo, um toque neste teclado (o "muito bonito" do início deste comentário já é parte do passado sem o qual eu não poderia escrever). Passado e presente se confundem num intervalo imperceptível. Mas é o passado que nos faz existentes. Rs. Não é o passado que é infinito em sua recorrência?

Foi bom vir aqui.

Abraço.

Sylvia Araujo disse...

Thomaz é menino danado, cheio de esperteza. E que usemos o hoje da melhor maneira, já que ele não se tornará jamais amanhã, e sim uma continuação de si mesmo ad eternum, né?

Uma beijoca enorme, Patrícia!

Robin K disse...

O amanhã só serve para nos criar um horizonte...

Patrícia Gonçalves disse...

Lua, é mesmo, não nos darmos contas disso é uma armadilha e perigoso, tem pessoas que estão presas no ontem, algumas outros ansiosas emr elação ao futuro e esquecem que vivem é npo presente!

beijão linda

Patrícia Gonçalves disse...

Canto, é acho que não temos como fugir de flash backs, rssr.

beijão

Patrícia Gonçalves disse...

Carmem, que lindo...

"nosso tempo é um tecido de hojes,
no mais seguimos as dobras do tempo, que é viver a cada verso,
a cada encontro,
para seguir morrendo
sempre entre pontos..."

Nossa, que maravilha, melhor que o post!!!!

beijão, moça!!!!

Patrícia Gonçalves disse...

Marcantonio, se avaliarmos o significado de ontem e amanhã, veremos que estamos presentes fisicamente somente no agora, no hoje, a viagem no tempo ainda não é permitida...

Como disse alguns comentários acima, algumas vezes ficamos presos no ontem, ansiando um futuro que não veio e não vivemos o presente.

Algum post lá pra trás disse que de vez em quando sou atingida por tijoladas, essa foi uma delas, o presente é infinito. Olha que loucura, todo momento é presente!

É nesse sentido que escrevo! rssr

Cara, tenho que parar de tomar esse suco de luz pela manhã, acho que ele dá onda!! rsrsr

beijão e volte sempre!!!

Patrícia Gonçalves disse...

É Sylvinha, é isto mesmo, menina esperrta!!!


beijão linda!!

Patrícia Gonçalves disse...

Robin, o amanhã nasce no horizonte... bonito, gostei.

beijão moço

Patrícia Gonçalves disse...

Wal, esqueci de responder o seu, kkkkkk, cara, você esta parecendo um daqueles personagens de Alice, você não postou comentário algum, rssrrs, a não ser este!!!

beijo minha linda!

Andrea de Godoy Neto disse...

ah, Patrícia, o espanto da descoberta de que só temos o agora...apenas sobre ele agimos. E tudo é tão rápido, que num piscar de olhos já se torna ontem. afinal, o que é o agora? talvez a única vida que possamos ter.

beijos

Lara Amaral disse...

Fiquei boba com o texto lá sobre o Thomaz. Como se aprende com essas crianças, nossa!

Beijos.

Patrícia Gonçalves disse...

Andrea, isto mesmo, o agora, menina, este post na época foi pra uma pessoa que queria um futuro e eu um presente.

beijão

Patrícia Gonçalves disse...

Lara, eu aprendo com ele a cada instante.

beijão

Ivan Bueno disse...

Patrícia,
O tempo, ah, o tempo. Flerto tanto com este conceito que não se mede, que é uma convenção criada pelo homem para tentar compreender as mudanças ocorridas na natureza e no próprio ser humano. Tentar entender o tempo é tentar entender a morte (e a vida, que veio antes).
Ontem foi hoje, amanhã também será, até que num hoje qualquer a gente jão não seja.
Gostei muito.
Beijo grande,

Ivan Bueno
blog: Empirismo Vernacular
www.eng-ivanbueno.blogspot.com

Patrícia Gonçalves disse...

Ivan, gostei "... até que num hoje qualquer a gente já não seja", putz, muito legal!!!!

Obrigada, moço!

beijo grande!

Carol Morais disse...

Patricia,
voce tem razao. O tempo passa e o hoje eh sempre passado. Nao existe presente, pois, tudo que falamos, no momento em que falamos ira passado.
Existe sim, o amanha, que anda mais eh do que o ontem de hoje.

Lindo!

Beijos