terça-feira, agosto 03, 2010

Convite

E o dia me invade tão de mansinho, que nem é uma invasão, é convite, convite pra brincar! Então, aqui cabe um convite reeditado!


Vem comigo
Vamos brincar de colher flores
Passear pelo bosque
Deitar na relva verde e sorrir para o sol
Vem que a vida não espera
Vamos correr pelos jardins do mundo
Passear entre as estátuas e a hera
Vem, vamos brincar com o vento
Que a flor nos chama e avisa
a vida é o agora
Não vamos ficar parados
a vida é breve e o tempo corre
Anda, não chore
Pois não o deixarei só
Brincaremos e seguiremos juntos
Ficarei ao seu lado e velarei seu sono
Por toda a madrugada até o amanhecer
Anda, o dia já acordou
E este nos espera
Há parques, jardins e
A menina na janela
O raio de sol nos apressa, vamos
Acorda do seu sono
Esqueci de contar um segredo
A vida pode ser perene
Mas, eu
Sempre serei, seu eterno poema

*P.S - Bom dia a todos! Que a palavra nos leve, por planícies, mundos distantes, cavalgando cavalos ou o vento! Vamos, o dia nos chama! beijo grande

13 comentários:

Robin K disse...

Um excelente dia para ti. Aproveita bem.

"A vida não espera" ;-)

Beijo

Valéria Sorohan disse...

Oi moça!
Você tem poderes descomunais, mas não são malignos. São poderes de inteligencia maior. voce escreve coisas maravilhosas. Me senti uma passarinha lendo seu texto...rs

BeijooO

Rosane Marega disse...

Oie Patricia, eu ADOREI o texto, é lindo!
Beijos em teu coração e uma semana maravilhosa para você!

Bípede Falante disse...

Que bom astral :)
Contagiante!

Léo Santos disse...

Ai, Patrícia, fiquei doidinho pra ir correndo atrás de ti... Que poema lindo! Obrigada!

Um abraço!

carmen silvia presotto disse...

Hey, acordaste meu sono e até o frio intenso do Sul passou,obrigada por este canto.

Um beijo

Carmen Silvia Presotto
www.vidraguas.com.br

Canto da Boca disse...

Convite irrecusável, Patrícia! Até porque o ontem não volta e não temos como recuperá-lo, a única alternativa é viver e viver!

Eu adorei especialmente o fato de seres um `eterno poema'!!

Beijo!

Ivan Bueno disse...

Patrícia,
Isto é tão leve, tão leve, que até me senti mais magro.
Aconchegante, leve, pra cima. Tem dias em que as manhãs são assim, mesmo. Que bom.
Beijo grande.

Ivan Bueno
blog: Empirismo Vernacular
www.eng-ivanbueno.blogspot.com

A.S. disse...

Patricia...

Soltemos as palavras! elas nos levarão onde moram todos os sonhos... todos os desejos!


BeijO
AL

Michele P. disse...

Encantadoras palavras, gracioso convite!
Vamos, que a vida não espera!
Abraço amistoso Paty!

Canteiro Pessoal disse...

Patrícia, que delícia de poema.

Abraços

Priscila Cáliga

aluisio martins disse...

um poema acolhido, lido com a alma, jamais será perdido. melhor presente não há...
bom...

Saulo Taveira disse...

Lindo, bom te ler ao acordar.
Despertei para o dia. Aqui em Rio das Ostras venta forte, o sol está alto. Saio pra desvendar segredos.

Bjus.