sábado, novembro 20, 2010

Beijo

Ele beijou-lhe a boca como quem come uma fruta madura e lambe o sumo que escorre por entre os dedos. Beijou-lhe tanto, que tirou os lábios, o ar, o dia, o vento, restando somente uma leve lembrança. Quando acabou, levou os dedos à boca em um gesto natural, não de quem busca sentir o torpor da carne, mas de quem testa a própria existência.

31 comentários:

Domingos Barroso disse...

Fabuloso.

Como se alma,
enfim, admirasse
o próprio corpo.

Carinhoso beijo.

Saulo Taveira disse...

Menina!!!

Que delícia de texto! Tão... natural!

Beijos. Cheio de saudades e com vontade de mais! Temos que nos encontrar, conversar mais como no lançamento de POSTIGOS.

Beijos. Muito bom selar esta amizade!

Bom fim de semana.

Bípede Falante disse...

Patrícia, só não caí para trás porque estou sentada!
Que violento!
Incrivelmente bem escrito.
beijo

Pérola Anjos disse...

Perdi o fôlego nesse beijo carnal! sim, porque um beijo assim não pode ser apenas teste, não mesmo.

Beijos, querida!

Helcio Maia disse...

Não poderia ser outro o beijo, substantivo e adjetivo, desarvorado, levitante, embrenhado no universo do inominado, do quase incognoscível, do mistério que escorre da boca, proveniente da língua e das entranhas da alma e se entrega ao nada (e ao tudo - síntese do beijo).

Ana SS disse...

Deliciosamente belo.
(Quase também lambo os dedos).

valeria soares disse...

Nossa! Preciso de ar!
Belíssimo.

nydia bonetti disse...

Nossa... Que texto. Bem do estilo que eu gosto: mínimointenso. :) Genial Patrícia. Beijo.

carmen silvia presotto disse...

Com este beijo, testamos nossa existência num fôlego só.

Genial Patrícia, parabéns!

Beijos.

MariAne disse...

Fome e desejo, num saciar egocentricamente audáz!

Carol Morais disse...

Eu senti nas tuas palavras o beijo e o torpor.
E gostaria de sentir mais vezes...O beijo e o torpor..

Syd disse...

Que bello lo describiste, un beso puede ser el comienzo de todo, amor, ternura, pasion, y un beso bien "besado" puede grabarse a fuego en las bocas.

Yo escribi sobre un beso en mi blog, y leer sobre un beso aqui, fue muy agradable :)


Bjos Patricia!

Andrea de Godoy Neto disse...

Menina, que delícia de texto! E de beijo...

beijocas pra ti

Marcio Nicolau disse...

versos que, pra mim, conversam os teus:

"você me tirou pra dançar
sem nunca sair do lugar

você me tirou todo ar
pra que eu pudesse respirar"

A.S. disse...

As bocas são o palco
onde as línguas vão dançando
Ao sabor da fruta madura,
sem critério...
lambendo o desejo
que corre pela pele!


Beijos!
AL

Patrícia Gonçalves disse...

Domingos, mais como se a alma testificasse a existência do corpo.

bjs e obrigada!

Patrícia Gonçalves disse...

Saulo, que bom que gostou!

É moço temos que nos encontrar mais!!!

beijão!

Patrícia Gonçalves disse...

bìpede, ia cair pra trás por quê? rsrsr

É, realmente, violento!

beijo

Patrícia Gonçalves disse...

Pérola, bom saber que o texto também tirou o folego, rsrsr

Beijos, querida!

Patrícia Gonçalves disse...

Helcio, não, em se tratando de beijo não poderia ser diferente!!!

beijos

Patrícia Gonçalves disse...

Ana, obrigada, rsrssr

Patrícia Gonçalves disse...

Valeria, precisamos!!! rsrs

Patrícia Gonçalves disse...

Nydia, intensidade descreve esse beijo! Obrigada!

bjs

Patrícia Gonçalves disse...

Carmem, querida, talvez a existência em algum universo paralelo.

bjs

Patrícia Gonçalves disse...

Mariane, fome e desejo, ato antropofágico do existir da carne.

bjs

Patrícia Gonçalves disse...

Carolzinha linda, linda desse jeito não vai lhe faltar o beijo e o torpor!

bjs

Patrícia Gonçalves disse...

Syd, um beijo bem beijado é tão bom quanto, ahhh...., tudo!

Gostei do seu texto sobre o beijo, muito lindo!

beijo

Patrícia Gonçalves disse...

Andrea, realmente...

beijocas!!

Patrícia Gonçalves disse...

Marcio, algumas vezes deixamos de existir para existir!

beijos

Patrícia Gonçalves disse...

A.S, que dança bonita do desejo que corre pela pele!!!

beijos

Anônimo disse...

Cara, fiquei com uma inveja desse beijo ...
Quisera fosse meu ...
Bj, R