domingo, maio 23, 2010

Aprendiz

sou eterna aprendiz,
aprendiz de mim mesma,

a cada dia me descubro outra,
aprendo mais, descubro novas facetas,
novos amores,
me descubro mais mulher e mais menina,
são novos sonhos, novos medos,
é um eterno aprender,

com paciência ensino a menina mulher,
a dar os seus passos,

como criança se deslumbra com o novo,
se encanta com as flores,
brinca com a sombra e as borboletas,

como mulher se deslumbra com a vida,
com o renovar do amor,
a sedução do sexo,

menina, mulher, amante,
bruxa, poeta, mãe
tantas que se encerram em mim,

abro a porta e as liberto,

agora,
lá no meu céu brilham todas.

14 comentários:

Sarah Slowaska disse...

A vida é um longo processo de (re)descoberta, e para nos (re)descobrirmos, é necessário que saibamos quem somos, que aprendamos a ser os múltiplos EU's que carregamos connosco. A mulher, a criança, a idosa, a sonhadora, a pessimista, a feliz, a triste e por aí adiante.
Duvido que tenhamos tempo para nos dedicarmos a todas elas, e acredito que nunca nos encontremos por completo, pois somos plurais como o universo, e o universo é infinito.

Beijos querida, linda semana :*

Helcio disse...

Ontem, à noite, olhei para o céu e me deslumbrei com tantas luzes, tantas promessas, tantas essas (estrelas, lua e, agora percebo, as que há em vc).

silvioafonso disse...

.

Frase; porção de letras, de
pensamento. Reunião de risos
e sofrimentos. Um pedido de
desculpes, de um beijo. Um
grito de; não vá embora, mas
se for, não se demore.
Frase que encantou alguém, por
que será que ela gostou, eu
escrevi.(?)
Pretensioso de querer o que
não é meu eu não sou, mas bem
que a minha vaidade gostaria.

silvioafonso.






.

dade amorim disse...

Nem sempre se consegue essa libertação, que é condição de felicidade.

Beijo beijo, menina.

Carol Morais disse...

[comentario sem acentos]

Linda, a vida eh assim. Principalmente para nos, mulheres/meninas. Somos tudo ao mesmo tempo. E, cada dia que passa nos vamos nos descobrindo e sabendo cada vez ais sobre nos mesmos.

Cada dia que passa descobrimos como somos mulher e menina. Acho que isso serve para que um dia a gente encontre equilibrio entre os dois.

Lindo texto!
Um super beijo
;*

Paulo Zerbato disse...

Olá Patrícia!
Maravilhoso poema Patrícia!! Um "autoconhecimento"!!
Obrigado pela visita e pelo comentário!! Fico muito feliz, por acessar meu blog!!!

Abraços,

Paulo Zerbato.

Patrícia Gonçalves disse...

É Sarah, somos como o universo múltiplos e em expansão!

Não sei se realmente um dias nos encontraremos todos, gostei da idéia, uma festa onde todos os meus eus estariam convidados...

bjs

Patrícia Gonçalves disse...

Helcio, ah moço, seu olhar sempre foi especial, olhar de luneta mágica!
bj

Patrícia Gonçalves disse...

É Silvio, bem verdade, nós não somos de nós, mesmo que a vaidade queira, mesmo que o ego fale mais alto.

bj

Patrícia Gonçalves disse...

Dade, eu não sei se conseguirei, mas tentarei com todas as minhas forças.

beijo

Patrícia Gonçalves disse...

Carol, espero que este dia chegue! Espero pelo Santo Equilíbrio!

Eu é que adoro seus poemas!

beijão

Patrícia Gonçalves disse...

Paulo, obrigada eu, por ter me lido. Parabéns novamente pelo selo!Adoro seu trabalho!

beijão

Sylvia Araujo disse...

Esse é o dom de ser mulher: ter um céu de infinitas estrelas dentro de uma boca só.

Linda entrega.

Beijo, querida

Patrícia Gonçalves disse...

Ótimo Syl! Adorei!

Obrigada,

Beijos, Linda