domingo, outubro 03, 2010

Liberta

A luz entrava calma pela janela, caminhou até o móvel antigo e abriu a primeira gaveta. Gentilmente, abriu caixa por caixa tendo o meticuloso trabalho de desembrulhar o papel de seda, sem rasgar. E, num corajoso ato de alforria, uma a uma foi libertando, no revoar, saíram aladas pela janela todas as dores. Feliz com o gesto e consigo mesma, sorriu, caminhou até o espelho, penteou o cabelo e saiu para a manhã que a aguardava.

49 comentários:

nydia bonetti disse...

Nossa... Que coisa mais bonita, Patrícia. Acho que preciso abrir gavetas... beijo!

Marcio Nicolau disse...

dores embrulhadas em papel de seda? Com que meticulosa atenção ela depositava as dores em gavetas, heim?!

Ana SS disse...

Boa semana, de gavetas abertas!

Patrícia Gonçalves disse...

Nydia, precisamos de vez em quando, faxina necessária!

beijos, bom te ver por aqui!

Patrícia Gonçalves disse...

Marcio, considerando que essas dores significavam parte de sua história, como pensava guardá-las?
Não imagina como nós mulheres podemos ser meticulosas com nossas emoções, tal qual lingerie de seda!

beijos querido!

Patrícia Gonçalves disse...

Ana, obrigada, gavetas, portas e janelas. Vamos deixar o sol entrar e o vento levar tudo!!!!

beijo grande!

Ju Fuzetto disse...

E que todas as gavetas fiquem expostas ao novo...

Um brinde a luz.


Lindo blog. Beijo boa semana!

Michele P. disse...

Liberdade,ainda que tardia.

Texto envolvente, Pati!

Beijo grande!

Tuca Zamagna disse...

Minhas gavetas andam precisando dessa luz, Patrícia. Dá pra mandar umas nesguinhas delas por sedex? Por fax mesmo, já daria pra quebrar um galho...

Beijos

carmen silvia presotto disse...

Patrícia momento de seda, preciosidade pura...amo a palavra revoar, e em teu escrito encaixou como um ninho, parabéns.

Pérola Anjos disse...

Dores rasgadas, gavetas abertas, decoração interior com cheiro de recomeço.

Que haja leveza!

Beijos!

Bípede Falante disse...

Ah, Patrícia, onde é que se compram essas asinhas? :)
Eu quero fazer um estoque!
Adorei.
beijo

Saulo Taveira disse...

Linda, renascida, leve, pronta.

A-DO-REI.


Beijocas.

Lianara **Lia** disse...

Oi Patrícia!!


Vim agradecer sua visita e o carinho do seu comentário no meu blog.
Nem sempre tenho tempo para comentar, mas sempre visito o seu ótimo blog!

Beijos
Lia

http://liaks25.blogspot.com/

Priscilla Marfori... disse...

Só posso dizer que coisas tão belas de se ler, provocam mais que o entendimento da leitura, faz o coração e os pensamentos mais profundos, escaparem mais que depressa ás alturas...
Priscilla Marfori.

Grande abraço, belo blog.

Ivan Bueno disse...

Patrícia, querida.

Há algum tempo ando em falta com você e todo mundo (até comigo).

Tough times!

Eu não sei se preciso de uma janela como esta ou de uma gaveta como esta! A gaveta acho que tenho, não tão bem cuidada, mas o desembrulho das caisas e a libertação se fazem menos corriqueiros, mais difíceis. Vida!

Beijo enorme, moça.

Ivan Bueno
blog: Empirismo Vernacular
www.eng-ivanbueno.blogspot.com

MOISÉS POETA disse...

o ritual do vôo é tão lindo quanto o proprio ato de voar !

adorei, patricia !

um beijo !

Mariane disse...

Paty
Voltei com saudades
E encontrei o papel de seda amassado lutando contra o vento
Ele passou ao meu lado e se pôs a guardar meus pensamentos...

Lara Amaral disse...

Nossa, percorri o trajeto junto. Amei!

Beijo.

Carol Morais disse...

Talvez o nosso maior problema seja guardar medos e dores nas gavetas da nossa alma!

Beijos

afonso rocha disse...

Saí tb. Contigo.
Linda imagem.
Que todas as manhãs sejam assim.
Beijo, Pat.....

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Ah Patrícia,
que momento mágico, corajosdo e cheios de presente, esse em que a gente abre as gavetas com carinho.
muito lindo!

Uni ver sos disse...

Oi querida,

Tem selinho para vc em meu blog, depois dá uma passada lá!

Beijinhos da
Ester.~

Juan Moravagine Carneiro disse...

Finalmente estou conseguindo me reorganizar... logo estou voltando aos poucos....

abraço

e me desculpe pela minha ausência

abraços!

Marcio Nicolau disse...

saudade.

carmen silvia presotto disse...

Hey, Patrícia, para tudo há um tempo, nascer,viver,escrever... e todo dia te visito em busca de mais palavras... saudade.

Desejo que esteja tudo bem,um beijo amigo e seguimos!

Francisco Jamess disse...

eu achei perfeito em sua simplicidade =)
acho que entendi o que quis dizer, fiquei impressionado com a sutileza das palavras.

bonito.


te encontrei na "good writing is sexy" e gostei daqui =]

tô seguindo, se quiser passa lá também: http://baiucadobardo.blogspot.com/

carmen silvia presotto disse...

Eu também tenho saudade!!!

Patrícia Gonçalves disse...

Jú, tintim!!!

Obrigada, beijo grande!

Patrícia Gonçalves disse...

Michele,

Liberdade sempre, principalmente das amarras do passado!

Obrigada querida!!!

Beijo enorme!

Patrícia Gonçalves disse...

Tuca, é difícil de acreditar que voce precisa dessa luz com aquele visual do seu escritório!!!

De qualquer forma, dependendo de mim te mando toda a luz!!!!

Beijo iluminado!

Patrícia Gonçalves disse...

Carmem,

Obrigada, revoar realmente é uma palavra bonita. No caso das dores, precisava ser uma palavra que significasse gentileza com você mesma ao se permitir desprender de algo que foi importante, mas não necessário no agora.

bjs

Patrícia Gonçalves disse...

Pérola, leveza, muita leveza, o espírito flutua.

bjs

Patrícia Gonçalves disse...

Bípede, seria tão bom podermos comprar isso, não? Mas, acho que não resolve, pois partiu dela abrir a gaveta. Gostaria de entender esse movimento nosso de guardar lembranças, mesmo as mais dolorosas. Já percebi que algumas vezes, as dores ficam encobertas, meio metamorfoseadas, e de repente você esbarra em algo e ei-la!

beijos

Patrícia Gonçalves disse...

Saulo querido, que bom que tenha gostado!Pronta pra tudo, para o que der e vier!!!

beijos grandes

Patrícia Gonçalves disse...

Oi Lia, foi um prazer te visitar! Volte sempre!Obrigada pelo elogio!

beijos

Patrícia Gonçalves disse...

Pricilla, bonito o que escreveu, obrigada. Não faria sentido escrever e não conseguir ressoar no coração do outro, ser compreendida.

Obrigada, beijo grande

Patrícia Gonçalves disse...

Ivan, querido.

Você não anda em falta comigo!!!! Cara, eu ando tão atribulada que não tenho tempo de passar por aqui e o pior, se me ocupo de muito trabalho e preocupações, me esvazio de palavras. Triste, não?

Não se preocupe Ivan, todos nós temos as nossas gavetas, e o momento aparecerá para libertar tudo o que estiver armazenado.

beijo grande, bom te ver!!!

Patrícia Gonçalves disse...

Moises, concordo com você, o ritual é lindo!!!

Beijo

Patrícia Gonçalves disse...

Mariane, querida, sua delicadeza de sentimento é incrível, lindos versos.

beijão!

Patrícia Gonçalves disse...

Lara, obrigada pela companhia!

Beijo querida!!!

Patrícia Gonçalves disse...

Carol, o melhor de tudo seria não guardarmos nada!!!! Acho que vou iniciar o movimento dos sem gavetas!!!

beijos linda

Patrícia Gonçalves disse...

Afonso, ótimo quando outros caminham com a gente. Amém!

beijo querido!

Patrícia Gonçalves disse...

Wal, lindona, as gavetas começaram com seu texto lá atrás! Isso mesmo abrir as gavetas com carinho pra não machucar, o processo é de cura!

beijão!

Patrícia Gonçalves disse...

Ester, querida, obrigada pelo carinho, vou lá sim!!!

beijo

Patrícia Gonçalves disse...

Juan, cara, quem tem que pedir desculpas sou eu, a faltosa.

Bom te ver aqui!

Patrícia Gonçalves disse...

Marcio, saudade também!!!!

Patrícia Gonçalves disse...

Carmem, percebo como o processo de compartilhar palavras é importante, na verdade buscamos sentimento, emoção, conexão e compreensão com o outro. Obrigada por seguir comigo, muito obrigada!!!!!

beijo grande

Patrícia Gonçalves disse...

Francisco, que bom que gostou, volte sempre!!!!

Já passei e também gostei muito do seu blog!

beijão