quinta-feira, março 20, 2014

Fragmentos genéricos


s  o  u     e   m     p  a  r  t  e  s, 
souinteira,
sou dizzzima periódica,
+ soma + que # nunca bate,

o latido ao longe não prenuncia nada, somente um cachorro com tédio.

a luz da lua é fria, nem por isso deixa de aquecer os corações apaixonados.

volta e meio me recordo de você, sonhos recorrentes que nada explicam, mas ficam, deixando um gosto de ontem, misturado com algumas lágrimas que fogem para a ver a luz da manhã.


3 comentários:

Assinatura eletromagnética disse...

Misteriosas palavras... como a vida... Abraço

Walkyria Rennó Suleiman disse...

dizzzzzzzquesomos

Alberto Marques disse...

Muito bom encontrar o espaço atualizado. Cheio de fragmentos de você. Partes pulsantes de um depois.